Quem é você no Facebook?

A agência de inteligência digital Gauge trabalhou um ano em uma pesquisa que avaliou quem são os brasileiros que usam o Facebook e o que eles esperam da rede social. A equipe analisou a atuação de 21 marcas famosas na rede, acompanhou 45 usuários ativos durante uma semana, realizou grupos de discussão com internautas de diferentes perfis e conversou com 209 entrevistados para checar as descobertas nas demais fases da pesquisa.

Segundo o planejador Mateus Iglesias, a agência descobriu sete tipos de ‘curtidores’ dentro do Facebook. O Curtidor Consciente vai atrás de marcas que ele utiliza no dia a dia e tem um contato real com seus produtos. Além disso, esta pessoa busca status ao curtir uma empresa que julga interessante. Já o Curtidor Inconsciente é levado pelo momento e curte uma página por um único conteúdo que o chamou atenção, como humor ou promoção. O Curtidor Interesseiro, como o próprio nome sugere, vai atrás das marcas para conseguir ofertas, descontos e para participar de promoções. Este usuário, no entanto, deixa de seguir uma empresa quando não há mais interesse pelas ofertas apresentadas.

Por outro lado, o Curtidor Criterioso é atraído por marcas que exijam que o internauta curta a página para poder acessar algum conteúdo, e oferece muitas barreiras de relacionamento com a companhia. Ele só compartilha posts depois de avaliá-los de forma crítica. Já o Curtidor de Lembranças se conecta às marcas que oferecem boas lembranças. Normalmente este usuário curte por influência de amigos ou familiares.

Por fim, há outros dois tipos de ‘curtidores’: o Admirador e o Embaixador. O primeiro perfil é fiel a marca e curte páginas de empresas que julga ter um bom atendimento. Ele é racional, criterioso e consciente. O segundo arquétipo é o ideal às empresas e o que gera maior valor à página. O usuário segue o mesmo conceito do Admirador, mas possui diferenciais: ele cria conteúdos para a empresa, participa ativamente das ações digitais, faz comentários sobre os produtos, e gera maior alcance orgânico e viral.

"É importante lembrar que muitas vezes uma única pessoa pode agregar mais de um perfil. Ou seja, um Curtidor Embaixador de marcas de carro pode ser um Curtidor Interesseiro de bebidas", comenta o sócio-fundador Dante Calligaris.

O perfil por faixa etária também gerou descobertas interessantes, de acordo com Iglesias. O grupo de 18 a 25 anos tende a se relacionar de forma ambiciosa com as marcas, pois quer passar a consumi-la no futuro. Os jovens de 26 a 35 anos possuem uma relação mais real com as empresas e se conectam com as que tenham contato também fora da rede. Enquanto que os internautas de 36 anos ou mais buscam por páginas que ofereçam conteúdos de entretenimento, e possuem uma relação de fidelidade com as companhias.

A pesquisa ainda gerou esclarecimentos sobre a cultura de utilização da plataforma. De acordo com o planejador da Gauge, existe a Cultura do Consumo rápido de informações, que força as marcas a usarem mais imagens em suas divulgações. Há ainda a Cultura de Fidelização, em que o usuário se sente mais próximo da empresa conforme vai se relacionando com ela no Facebook, e existem as culturas de Status e de Disseminação. No primeiro caso, o internauta segue marcas que fortalecem sua imagem e, no segundo, o usuário assume o papel de divulgador de informações, compartilhando conteúdo com seus amigos.

Por fim, o estudo concluiu que 74% das pessoas curtem as marcas que usam diariamente. Elas buscam por promoções, dicas de uso e detalhes de produtos, além de informações relevantes que vão ajudá-las a se beneficiar de alguma forma. Destes usuários, 87% analisam o conteúdo antes de curtir as páginas.



Fonte: Olhar Digital
Twitter: @blog_tsn

Postagens Relacionadas
Anterior
« Anterior
Proxima
Proxima »